• Mario Bastos

Olhando ao redor


Ultimamente tenho obs

ervado quanto as pessoas que conheço, têm “perdido” entes queridos, e vem demonstrando através das mídias sociais, suas tristezas e dores.

Isso me remete a quanto precisamos viver a vida de uma maneira intensa, fazendo o que temos e precisamos fazer, dizer aos outros o que temos que dizer, e demonstrar nosso amor sem ter qualquer tipo de medo, do que o outro vai pensar.

De uma certa maneira, após a morte, sentimos saudades, temos apego, mas vale à pena lembrar que não existe isso de “meu filho”, “minha mãe”, “meu, meu, meu”, pois como Deus nos deu a vida, através da sua vontade, Ele nos “chama” para voltar à Ele.

Com isso, precisamos refletir, que estamos aqui para sermos e vivermos, felizes, sem rodeios, sem “mi, mi, mi, ” vamos assumir nosso verdadeiro papel, de autores de nossas vidas e realizarmos tudo de bom que pudermos fazer por nós e pelo próximo.


“Nunca sabemos o dia de amanhã, viva intensamente este dia”.

Mario Bastos

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo