• MARIO BASTOS

Julgar para que?


Boa parte das pessoas passa seu tempo julgando e rotulando as outras pessoas, como falam, agem, se colocam, enfim uma verdadeira predisposição em ficar ocupando do seu tempo com o outro de uma maneira não muito interessante de viver a vida, que afinal é tão curta.

Independente da concepção religiosa, vamos pensar um pouco em Jesus Cristo, quando ele profere suas sábias palavras: “Não julgueis para não serdes julgados”, vamos refletir sobre essa divina frase, pois muitos de nós abrimos mão de uma energia vital que poderia concentrar em nós mesmos para ficar buscando falhas e defeitos nos outros e ainda pior, dando a oportunidade de que outros fiquem nos julgando, apontando nossas falhas, agora pergunto: Como você se vê numa situação dessas?

Buscando um pouco nas mídias sociais sobre esse assunto, achei outra frase: “Cada vez que você julga alguém, você revela uma parte sua que precisa de cura”. Achei muito interessante a ponto de transcrever essa frase, pois julgo que para alguns seja difícil se olhar num espelho e enxergar as suas próprias chagas, as quais precisam ser tratadas e curadas, pois às vezes é mais fácil cuidar da vida do outro do que de si mesmo.

Cuide de você, da sua própria vida, busque seus objetivos de vida, suas metas, procure se cuidar espiritual, físico e emocional para ser uma pessoa melhor, e sempre que puder busque fazer o bem, sem esperar nada de volta, apenas faça e cuide de você hoje, como se o amanhã não existisse.

“Julgar para que”? Se ame e cuide da sua vida.

Mario Bastos


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital