• MARIO BASTOS

Falando de Amor


Poderia falar muito de amor, mas antes de começar preciso verificar como estou sentindo esse sentimento tão puro e perfeito. Num primeiro momento preciso entender como funciona esse sentimento, antes de me atrever a sequer pensar nele. O vocábulo “amor”, é o mais dito, mas com certeza, o menos exercido nesse mundo, deveríamos pensar e refletir muito antes de pronunciá-lo, pois a profundidade e a intensidade desse sentimento transformador e perfeito, é enorme. Temos necessidade de amar, sim, amar o próximo, amar incondicionalmente nosso maior afeto, nossos filhos, a natureza e os animais, de uma maneira intensa e verdadeira, mas nunca se distanciar da sua essência, do seu verdadeiro “eu”. É necessário em primeiro lugar amarmos a nós mesmos, o tão conhecido “amor próprio”, quando nos aceitamos como somos, nos valorizamos como pessoa e assim temos condições de amar alguém de qualquer forma. Amar alguém é de suma importância, pois é doar-se sem querer nada em troca, é confiar, se atirar sem amarras, confiando que nada acontecerá de mau, pois o amor é perfeito, transformador e purificador. Amar é sentir que o otimismo está ao seu lado, é tomar uma decisão com seu coração, sem pré-conceitos, medo(s), pois com certeza essa decisão será a melhor para escolher o caminho certo. Esse sentimento permite que você evolua ao ponto de rever a sua própria vida, sem culpas ou traumas, sabendo que toda e qualquer mudança vem para aliviar o fardo que você carrega, claro num primeiro momento pode-se pensar, “nossa tudo de ruim está acontecendo comigo”, mas depois você sentirá que Deus perdoa sempre e o homem às vezes. O medo não combina com amor, nenhum sentimento dessa ordem pode sequer chegar próximo do amor. Amar é sorrir para todos, acreditar que hoje será um dia melhor do que aquele que passou, e que é possível ser feliz somente se amando e assim você irradia essa energia para tudo e para todos. Ame sem precisar se sacrificar, ou se anular, aceitar o próximo como ele efetivamente o é e sabia que o amor é purificador e une os desafetos, aproxima os irmãos e une as famílias. “Amando a si sempre, consegue-se ter condições de amar ao próximo.”


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital