• MARIO BASTOS

Quando vem a maturidade


Desde pequenos, aprendemos que a plantinha nasce cresce e morre, assim correlacionamos com nossas vidas, aonde falamos que o homem, nasce, cresce e morre. Acredito que seja muito simplista essa relação, pois nossas vidas são recheadas de situações e emoções, bem complexas. Nós temos a oportunidade de vivenciar cada situação, cada minuto de nossa vida e ainda retirar uma experiência para guardarmos em nossa memória podendo repeti-la ou não. Agora existem pessoas que rejeitam ou até se negam a encarar tais situações, porque tem medo de vivenciar e saborear o gosto de uma boa lição de vida. Somente podemos ter ciência da situação de vivenciar cada momento de nossas vidas se estivermos prontos e preparados para tal, mas agora eu me pergunto, quando estaremos prontos e preparados? A resposta na maioria das pessoas será: não sei. Infelizmente nós não nos conhecemos suficientemente, para sentirmos esse momento, porque temos medo de assumir nossas vidas, nos julgamos incapazes para tal. Precisamos amadurecer literalmente, pois a maturidade, a qual é independe de idade cronológica, nos permite prepararmos para absorver toda e qualquer situação, extraindo o conhecimento e aumentando nossa “bagagem vivencial” e consequentemente aliviando o peso que arrastamos durante nossas vidas, tornando assim obtermos mais facilidade e gozar de nossas vidas. Amadurecer não quer dizer envelhecer e sim crescer espiritualmente e intelectualmente, ao ponto de atingirmos o equilíbrio para o autoconhecimento e assim sermos felizes e plenos. “Amadurecer é sentir a vida com consciência e amor” MARIO BASTOS


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital