• MARIO BASTOS

Feliz acima de tudo


Existem algumas situações em nossas vidas que nos permitem visualizar as conseqüências de nossos atos, pesando os “prós” e os “contras”, e sentindo a qualidade dos resultados para nossas vidas. Normalmente tomamos atitudes, na base do impulso, sabe aquela: “Vamos jogar para cima para ver aonde vai cair?”, estas atitudes geralmente tomamos quando somos adolescentes, e às vezes até acertamos, mas quando errávamos era de doer, não era? Muito bem, só que algumas pessoas levam este comportamento para a fase adulta, e levam suas vidas da maneira que relatamos anteriormente, só que agora seria diferente, porque quando adultos, nós estamos geralmente casados, com filhos, família, etc., concluímos que as conseqüências não sobram só para nós, mas sim para todos da nossa família. Analisando estas atitudes, verificamos que são atitudes impulsivas, mas sabemos de onde essas atitudes vêm? As atitudes vêm normalmente dos preconceitos, do ego, enfim da sua mente, isso aquela mente que foi programada quando você era criança, está em dúvida, então vou te dar alguns exemplos que provavelmente você passou pela sua vida. “Comer manga, e depois tomar leite, faz mal”, “Passar debaixo da escada dá azar”, enfim quem não ouviu isso um dia, você já parou para contar quantos “Não faça isso”, “Não mexa naquilo”, NÃO, NÃO, NÃO, desde pequeno sua mente é programada negativamente, como alguém possa querer que você seja uma pessoa otimista, positiva. Mas o grande milagre da sua existência sabe quando é? Quando você percebe tudo que está acontecendo a sua volta e começa a sentir a sua situação, assim você coloca o seu coração na frente ao invés do sua mente (Dr. Mente como eu carinhosamente chamo). No início essa inversão é complicada, pois depois de anos trabalhando e pensando com sua mente, de repente você se vê pensando com o coração, ouvindo sua intuição, normalmente se sentindo um bobo, mas nunca se esqueça que nas pequenas atitudes, é que estão os grandes tesouros. Uma vez ouvi de uma pessoa uma definição sobre a vida muito interessante, ela me disse o seguinte: “As coisas na vida não são fáceis, mas sim são simples”, e realmente é isso mesmo que acontece, quando alguém lhe diz que alcançou seus objetivos de uma maneira tranqüila, nos pensamos: “Mas é muito fácil, aí tem coisa”. Por isso que falamos e que ainda poderíamos falar por muito tempo, lhe peço: Ouça a voz que vem do seu coração, pois ele realmente é teu amigo e companheiro. “Feche os olhos, fique em silencio e escute o que o teu coração tem a dizer” Mario Bastos


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital