• MARIO BASTOS

Olhe para trás


Outro dia passei por uma situação muito triste, estava eu dirigindo, num retorno de uma estrada, quando de repente em alta velocidade passou por mim uma caminhonete branca importada praticamente “zero” e um cachorrinho correndo atrás. Num primeiro momento imaginei aquela cena clássica do cachorro que persegue por alguns poucos metros o carro e logo desiste, mas não, o cachorrinho correu insistentemente atrás e entendi melhor quando um motociclista apareceu perseguindo a caminhonete, pude então concluir que o motorista da caminhonete tinha abandonado o pobre do cachorro.

Imediatamente persegui o veículo, mas sem sucesso, tentei até mesmo resgatar o cachorrinho, mas ele muito assustado fugiu pela estrada afora, fiquei triste, até chorei, pois achei tal atitude desumana, agressiva e brutal.

Parafraseando essa situação, quantos de nós não somos “largados” numa estrada, abandonados, sem mais nem menos, às vezes pessoas querem ou tentam nos ajudar, mas nós rechaçamos, desesperados e sem rumo, vagamos pelo mundo em busca daquela “caminhonete” que um dia nos deixou na estrada de nossas vidas.

Diante disso, vale a pena olhar para trás e firmar nossa fé em Deus e acreditar que é possível uma nova vida, um novo destino, mesmo se fomos deixados numa estrada e diferente daquele cãozinho, estamos preparados para o novo, de uma maneira diferente, sabendo que não estamos sozinhos, pois Deus está no comando de nossas vidas e o “olhar para trás”, nada mais é que afirmar nossa maturidade para enfrentar essa nova fase.

Olhar para trás, é sentir a maturidade correndo pelas nossas veias”.


3 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital