© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Assessoria Digital

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

Dê tudo de você

16/11/2015

Estava eu próximo do meu celular, quando de repente ele dá sinal que recebi uma mensagem, era um vídeo e eu resolvi assisti-lo, ao final, comecei a refletir sobre o mesmo. Era uma história de uma menina simples, que entrou numa joalheria chique e que solicitou ao dono da mesma, que lhe mostrasse um colar que teria visto na vitrine. E assim ele o fez. Após mostrar a bela joia à menina, ele perguntou para quem ela gostaria de dar aquele maravilhoso colar. Ela olhou bem dentro dos seus olhos e disse: “Quero dar para minha irmã, pois eu não tenho nem pai nem mãe, e desde pequena ela cuida de mim, e eu sou muito grata a ela. Hoje como é seu aniversário eu quero dar um presente a ela, e as pedras desse colar tem a cor dos olhos dela”. Então, o dono da joalheria perguntou o quanto ela teria de dinheiro para comprar aquela joia caríssima, e nesse momento ela tirou do bolso do seu vestidinho surrado, um lencinho e dentro dele tinha algumas moedas e notas bem amassadas. Ela então disse: “Isso é tudo que eu tenho”, e ele imediatamente fez um embrulho para presente, com um belo laço e entregou a menina que com um sorriso maravilhoso, foi embora muito feliz. 

        Horas depois, adentrou a joalheria, uma moça bela com lindos olhos azuis, modestamente vestida, procurando o dono e abordando-o  falou: “Perdão, mas eu vim devolver essa joia, pois por algum engano minha irmãzinha levou”, colocando o pacote em cima do balcão.

       No mesmo momento o dono da joalheria refez o embrulho devolvido, colocou outro laço e devolveu-o a moça, que arregalou os olhos e disse: “Mas eu não posso aceitar, pois essa joia é caríssima, e minha irmã não tinha dinheiro para compra-la”.

        O joalheiro respondeu: “Entenda uma coisa, ela comprou sim essa joia, e quando perguntei quanto ela teria, disse que daria tudo que tinha, então eu aceitei o tudo que ela tinha”, e assim devolveu o embrulho para a moça e se despediu dela.

      Após assistir esse vídeo, eu comecei a pensar o quanto é importante doar-nos por inteiro, em tudo que fazemos em nossas vidas, mesmo que o tudo que tenhamos a oferecer seja pouco em nossa visão. Não importa a intensidade ou a quantidade que tenhamos a dar, mas sim que esse tudo ou pouco seja intenso e total, pois a integralidade do ser é muito importante para que possamos ser completos e felizes.

 

“Dê tudo de você, pois assim sua felicidade será completa.”

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Linkedin
Please reload

Destaques
Posts Em Destaque

TELA AZUL

15/11/2019

1/6
Please reload

Artigos Recentes

15/11/2019

19/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square