© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Assessoria Digital

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

Pela rua

19/03/2015


Quando andamos pelas ruas, verificamos situações e pessoas das mais diferentes possíveis, trágicas, felizes, interessantes, entre outras. Verdadeiras lições de vida, vida esta que está para ser vivida da melhor maneira possível, mas para que tudo isso aconteça e se transforme, precisamos estar atentos e concentrados em nossa própria vida.
De manhã, à tarde, à noite ou durante a madrugada, comparamos cenários de uma peça de teatro, aonde os mesmos são trocados diariamente para que os atores possam se orientar ao ponto de sentir todas as mudanças que existem a sua volta, pois, por exemplo: o dia nos proporciona certas emoções, diferentes de uma noite, enfim, se pensarmos cada minuto ou hora, um é diferente do outro.
Pensando em tudo isso e caminhando pelos lugares começamos a observar quanta diversidade de pessoas, com seus comportamentos e a convivência com elas, desde um leve esbarrão, até uma conversa séria e demorada pode alterar nossas vidas. Mas o grande ganho para nossas vidas é sempre sentir e ouvir o que cada um a seu tempo tem a contribuir para você e sua vida, pois sempre em algum momento, você poderá lançar mão daquele aprendizado, para resolver algo para sua jornada.
Agora para que possamos estar concentrados e atentos a receber todo esse aprendizado, temos que estar preparados a entender algumas leis universais, pois ao ponto que estamos conhecendo e observando, também teremos que estar dispostos a nos expor e será que estamos preparados para entrar efetivamente neste mundo?
Temos que aceitar cada ser humano como ele é, com seus defeitos e qualidades, pois o primeiro sentimento que temos para com o próximo é a resistência, desacreditamos de tudo e todos, para dependendo da situação depois aceitá-lo ou aceitá-la. Temos que entender o porquê a aceitação é um importante sentimento que nos faz viver e conviver de uma maneira mais leve, para que nunca esqueçamos que a vida é simples, nós é que a complicamos.
Precisamos entender que nessa “rua” às vezes, haverão algumas “pedras”, “buracos”, simbolizando situações difíceis de se resolverem, mas não impossíveis, e o importante é saber que ninguém poderá resolver uma situação por nós, pois ninguém mais indicado do que nós mesmos para solucionarmos a nossa vida, se for outra pessoa, não terá a mesma sensação, ela poderá resolver, mas será da maneira dela, que seria com certeza, diferente da sua.
Nessa rua, também existirão belos lugares para serem apreciados, bancos para você repousar seu corpo, lugares que serão propícios para que você reflita sobre sua vida, sobre sua caminhada nessa rua.
Diante de tudo isso, saiba que o importante é viver cada momento, pois, ele é único, uma oportunidade ímpar, aonde aprendi nesses dias que a oportunidade é um cavalo com crina e sem rabo, pois se a oportunidade passar por você, agarre-a pela crina, pois se passares não a conseguirá mais pegá-la, pois não haverá um “rabo” para que você pegue.

“A rua é para ser conhecida, caso contrário, nem saia de sua casa.”

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Linkedin
Please reload

Destaques
Posts Em Destaque

CUIDADO PARA QUANDO A FICHA CAIR..

09/11/2019

1/6
Please reload

Artigos Recentes

19/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square