© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Assessoria Digital

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

Tenha compromisso

18/03/2015

Desde nossa infância, nossos pais fazem com que nós assumamos compromissos com uma série de coisas, como por exemplo, com os nossos estudos, nossos parentes, etc.
E assim nos “condicionamos” a sempre estar compromissados com algo ou alguém e assim a vida escapa pelo vão dos nossos dedos e quando damos conta, deixamos de viver uma boa parte de nossas vidas em função dos compromissos.
Um compromisso assumido, é uma sentença a ser cumprida, por um determinado tempo, ao final desse prazo, renova-se ou não o compromisso. Quando o mesmo é quebrado, nos sentimos tristes, frustrados, desolados e principalmente culpados, culpa esta que carregamos pelo resto de nossas vidas.
Agora vamos analisar, por que assumimos tantos compromissos no decorrer de nossas vidas? Por que nos desgastamos quando não conseguimos cumprir um compromisso?
Antecipo que independente das respostas saliento, que nós não precisamos nos “desdobrar” tanto ao ponto de perdermos nossas próprias consciências para uma sociedade, que vive nos cobrando condutas, comportamentos e respostas, se ela própria é falha.
A cobrança é uma atitude dos covardes, pois quem costuma viver cobrando é porque esconde no seu íntimo coisas que deveriam vir à tona sem cobrança alguma, mas como diz o ditado: “A melhor defesa é o ataque”, e assim o binômio COMPROMISSO X COBRANÇA, vai cada vez mais corroendo nossa mente ao ponto de retirar toda a nossa energia vital.

“O verdadeiro e único compromisso que devemos ter é ouvir a voz do nosso coração”. Mario Bastos.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Linkedin
Please reload

Destaques
Posts Em Destaque

TELA AZUL

15/11/2019

1/6
Please reload

Artigos Recentes

15/11/2019

19/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square