© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Assessoria Digital

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

"Quero ser culto"

18/03/2015

Olhando ao meu redor, enxergo, vejo e sinto as pessoas, cada qual com seu jeito de ser , seus jeitos e modos e assim a vida torna-se interessante , pois aprendemos, vivemos e principalmente convivemos com todo esse universo de pessoas. Mas somente passar pela vida dessa maneira, torna-se pouco, frágil praticamente sem graça, porque sentimos que falta alguma coisa, mas normalmente não sabemos o quê.
A sociedade, olhando de uma maneira analítica, encontramos verdadeiras “tribos”, aonde os afins se unem em seus costumes, jeitos , maneiras de se vestir, enfim, uma série de coisas que fazem com que essas pessoas se unam ao ponto de formarem as vezes um linguajar próprio, uma indumentária própria, como por exemplo, os punks, os góticos entre outros. Não podemos descartar também a turma do truco, do futebol, das baladas.
Sociedades duram ciclos, de vida ou de modismo.
Agora lhe pergunto: com que tipo de pessoas você quer conviver? Como você quer ser conhecido pelos outros?
Em pesquisa com jovens numa faixa etária dos 20 a 30 anos, na sua maioria, eles estão sem uma visão de futuro, sem maiores perspectivas, preferem viver o hoje e o agora, sem planejamentos futuros, já os mais experientes de vida (mais velhos), já procuram montar um planejamento de vida, pois, se preocupam com o futuro e sua segurança familiar e social. O interessante é que os idosos, retomam o ciclo dos jovens vivendo o agora, o hoje, pois o amanhã eles não sabem e nem querem saber o que acontecerá nas suas vidas.
O mais importante de tudo isso é que você seja feliz e inteiro na sua sociedade, na convivência com as pessoas, ao ponto de efetivamente obter um bem estar pleno, conhecendo cada um da sua sociedade como se fosse o melhor amigo dele, as vezes um irmão, um pai, enfim, o esteio para esse seu parceiro. Nessa tribo, una-se a pessoas que irão lhe acrescentar algo, assim vocês crescerão juntos, pois a troca de experiências e informações engrandecerão o conhecimento ao ponto de que se um dia acontecer algo semelhante a você, saberás como resolver da melhor maneira possível.
Digo também, se esse ciclo nessa sociedade acabar, não entre em crise, pois seu tempo chegou ao fim, e você estará preparado para fazer parte de uma outra sociedade. Normalmente o tempo e o amadurecimento faz com que isso aconteça normalmente na nossa vida. Lhes digo ainda mais, abrace, caia de cabeça , “Eu rio na cara do perigo”, como dizia o personagem de um desenho animado, ria mesmo, pois o medo é o pior sentimento que um homem pode ter, então, a partir de agora quando estiveres numa situação próxima de uma situação de medo, respire e diga a si mesmo: “já conheço o que é ter medo, não quero mais isso para mim” e siga seu caminho de cabeça erguida.
Acredite, viva intensamente todos os ciclos de sua vida, todas as sociedades, não tenha medo de conhecer as pessoas, sabendo que elas irão contribuir muito na sua vida, não fuja desse momento, e agradeça tudo que acontece, pois tudo tem um porquê, então participe da sua vida, como principal ator dela, mas também seja o maior crítico dela, para retirar o que de melhor pode ser útil, mas também descarte o que não lhe interessa.

“Viver a vida é sentir os anos passar e sorrir, pois cada ano é uma página escrita no livro da sua história, que alguém irá ler”.

MARIO BASTOS

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Linkedin
Please reload

Destaques
Posts Em Destaque

CUIDADO PARA QUANDO A FICHA CAIR..

09/11/2019

1/6
Please reload

Artigos Recentes

19/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square