© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Assessoria Digital

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

Posso ajudar?

14/03/2015

Posso ajudar? Quantas vezes você disse isso hoje, na sua casa, no trabalho, na rua? Realmente acredito que seja difícil para você estar dizendo esta frase, porque você me responderia: “Eu não tenho tempo nem para mim, como vou pensar nos outros”, “Eu não falo, porque ninguém me pergunta se preciso de algo”. Será então que não seria tempo de você repensar na sua vida, no atual momento que o mundo passa, mas se você acha que está muito distante da África, do Iraque, da Índia, procure observar melhor sua cidade, seu bairro, sua rua ou seus vizinhos, será que eles não mereceriam ouvir está frase transformadora? Melhor do que só ouvir seria que você gravasse essa frase no seu coração, pois após isso acontecer, você sentirá o quanto sua vida vai mudar.
Quando você estiver dirigindo o carro, observe sem se distrair do trânsito, sua cidade, as ruas, as pessoas, será que você não poderia fazer algo para contribuir por todo esse habitat que você vive? ou melhor: como dizem alguns “sobrevive”. Essa história de você somente se fechar em torno de você, sua mulher, filhos ou parentes, desfrutar seu lazer, trabalhar, você se torne um ser igual aos da Idade Média, aonde existiam os clãs, eu não gostaria de entrar numa polêmica com os leitores, que me relacionariam uma dezena de motivos para levar minha tese por água abaixo: violência ,falta de tempo para você e sua família, etc. Agora lhe pergunto: “Se continuarmos vivendo dessa maneira, onde vamos chegar?”, “Será que se procurássemos ser mais solidários uns com os outros, o índice de violência, não diminuiria?”, “Será que os nossos jovens não disporiam de mais atenção, e assim não procurariam tanto as drogas?”
Esclareço que existem vários movimentos para que os índices de violência sejam reduzidos, ações para o combate as drogas, redução da exclusão social, mas aonde existem as maiorias desses movimentos? Isso, no tão falado Terceiro Setor, o segmento das instituições sem fins lucrativos, nas empresas que trabalham com a responsabilidade social, só que ainda é muito pouco diante de um país tão grande quanto o nosso, e não são por falta de esforços de este imenso contingente de pessoas, mas falta um personagem importante nesta estória toda, e sabe quem é? VOCÊ, sim você que corre o dia inteiro, batalha, luta, mas que com certeza que um país melhor para você, seus filhos e todas as suas gerações subseqüentes. VOCÊ irá mudar seu presente e futuro, seu e de seu país, já imaginou um Brasil mais “leve”, sem tanta violência, com um índice menor de dependentes químicos, com uma aproximação maior das classes menos favorecidas das mais abastadas, sonho? Com certeza não, pois tem um poeta fala: “Sonho que se sonha só, e só um sonho, agora sonho que se sonha junto vira realidade”, então meu amigo, minha amiga comece desde hoje perguntar sem ter vergonha ou qualquer outro tipo de sensação negativa: “Posso ajudar?”.

Desenvolva seus talentos


Você já parou para observar suas mãos? Na maioria das pessoas encontramos em cada uma delas cinco dedos, dos quais um dedo é diferente do outro, neste momento, raciocine, se seus dedos das mãos, um não é igual ao outro, então chegamos à conclusão que uma pessoa é totalmente diferente da outra.
Realmente, imagine você, dentre bilhões de pessoas que povoam o nosso planeta, você é único, exclusivo e especial. Mas ainda por cima, imagine então o quanto você é indispensável para o desenvolvimento da humanidade.
Neste momento você deve estar pensando: O porquê sou importante para esse tal desenvolvimento? Resposta: não chegaremos a essa conclusão, mas nunca se esqueça mesmo, você é único, nesse caso, pense o que seria o mundo sem a sua contribuição, sem seus pensamentos, idéias, manifestações, etc.
Lembre-se de todos os nossos grandes vultos da história, na sua maioria eram pessoas que nasceram em locais simples, de família humilde, temos um exemplo atual e próximo de nós, que seria o nosso presidente da república, menino pobre, humilde, mas através da sua obstinação, espírito de luta e através dos seus talentos, chegou aonde almejava.
Relembrando todos esses fatos, chegamos à conclusão que basta você trabalhar seus talentos, sabe aquelas aptidões que normalmente nós achamos que não valem de nada, que ninguém daria valor, que seria bobagem.
Imagine que do barro se faz um artista plástico, de um violão sai um cantor famoso, de um pedaço de pano e agulha, faz se uma grande costureira de moda, de um idealista sai um presidente da república.
Talento conforme o dicionário: ”aptidão natural, habilidade adquirida, inteligência”, então quantos Ronaldinhos Gaúchos não existem por aí, para serem descobertos, sabe aquela estória, que um dia você já ouviu, ou até participou, aonde num comentário, alguém fala: ”Nossa, mas fulano faz tal coisa muito bem, ele tem jeito para isso”.
Com tudo isso, afirmo, nunca desista, insista e realize as coisas e os projetos que você planejou, esqueça os comentários dos outros, claro se os mesmos forem negativos, e principalmente acredite em você hoje e sempre, porque um dia atingirás o que almeja.

“Mais importante que o sucesso, é o caminho que se percorre para obtê-lo".

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Linkedin
Please reload

Destaques
Posts Em Destaque

TELA AZUL

15/11/2019

1/6
Please reload

Artigos Recentes

15/11/2019

19/10/2019

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Twitter Basic Square