• MARIO BASTOS

A experiência do convívio.


A experiência do convívio.

Desde que nascemos, vivemos e convivemos com pessoas que possuem as mais diversas características e jeitos, cada qual com o seu jeito e suas características.

Crescemos, conhecemos, agradamos e principalmente convivemos com muitas pessoas.

Agora, como conviver, sendo cada um com seu jeito especial de ser e mais, convivermos e não deixar de sermos nós mesmos e respeitarmos a nossa essência? Pois, temos muitas vezes, tendência de querer agradar os outros, buscar no outro a autoafirmação, o reconhecimento, sendo que tudo isso não depende dos outros , depende apenas de nós.

Nenhum tipo de amadurecimento ou evolução é de “fora para dentro” e sim de “ dentro para fora”.

A arte de conviver está atrelada em aceitar cada um como efetivamente é, respeitando seus limites e deficiências, e principalmente não esperando nada em troca do que fazemos.

E principalmente, amar e agradecer tudo que acontece na nossa vida, através do que estas pessoas nos proporcionam.

Também precisamos entender que não vale a pena insistir em certos relacionamentos, os quais seu coração diz que esta relação, não irá se aprofundar.

Com isso te digo, viva, conviva, mas se aceite, se ame,e saiba com quem quer conviver. Afinal você não é obrigado(a) a conviver com quem você não precisa.

“Conviver é ser feliz com você e com o próximo”.

Mario Bastos


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital