• MARIO BASTOS

Valorizado ou útil?


Nossas vidas são cheias de encontros e desencontros, alegrias e tristezas, aprendizados e experiências, conhecemos pessoas, convivemos com elas, umas por um minuto e outras ainda por uma vida.

Com estas pessoas, nos relacionamos, convivemos, namoramos, casamos, formamos aliança de amizade, enfim, uma série de tipos e níveis de relacionamentos e é claro existem uns que são muito positivos e em outros, ganhamos aprendizado de como não fazer novamente.

Agora me aprofundando mais nesses relacionamentos, começo a observar certos comportamentos que me levam a refletir sobre a qualidade deles, não obstante o nível, mas o relacionamento pelo relacionamento.

Então eu questiono: será que você, eu e todos que se relacionam diariamente somos valorizados, ou somos úteis em nossos relacionamentos?

Nos dedicamos, nos entregamos, somos leais e fiéis, e será que quem está conosco, compartilhando aqueles momentos, como amigo ou parceiro, está nos valorizando, ou “aproveitando” de nossa utilidade, para satisfazer os próprios desejos e sonhos?

Precisamos refletir e analisarmos sobre nossas relações, pois o equilíbrio nelas se torna de suma importância, uma vez que o que nos motiva a viver, é a emoção, o bem estar e principalmente o amor.

“Ser útil é importante, mas ser valorizado é a base de tudo.”

Mario Bastos


0 visualização

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital