• MARIO BASTOS

A arte da paciência


“Tenha paciência”, “seja paciente”, “espere um pouco”, “aguarde o tempo certo”, expressões que ouvimos constantemente em nossas vidas, dos nossos amigos, parentes, chefes, etc. No dicionário, este vocábulo está assim classificado: Qualidade de paciente; resignação; perseverança tranqüila. Já foi comprovado, que o ser humano consegue movimentar-se com mais facilidade rápido, do que com lentidão, praticar um movimento lento, torna-se um sacrifício para qualquer um, como eu digo praticar Tai Chi Chuan(arte marcial oriental) não é para qualquer um. Neste momento, nós traçamos um paralelo em nossas vidas e começamos a verificar , a velocidade delas, o ritmo que empreendemos com relação a atingir nossas metas e objetivos. O dom da paciência é fundamental nos dias de hoje, pois torna-se um paradoxo, pois o mundo se desenvolve numa velocidade fora do comum, novas descobertas, o mundo dos eletrônicos, a concorrência voraz dos grandes grupos econômicos,etc. E agora você deve estar se perguntando, mas onde entra a paciência nesse processo maluco da evolução humana? Ela (a paciência) vem fazendo parte do ser humano, como uma ferramenta de grande utilidade, vamos, por exemplo, nos lembrar do inventor Thomas Edison. Você sabe quantas vezes ele tentou inventar uma lâmpada? Resposta: 9.999, você acha muito? Realmente o é, mas ele teve a devida paciência ou perseverança, para continuar e atingir seu objetivo, ou então as várias histórias de alpinistas, que por várias vezes tentaram escalar para atingir o topo do monte Everest, ou as equipes que atravessam os desertos em rallys, entre outros exemplos. Todos tinham consigo a paciência suficiente, para reformular suas estratégias, rever qual a melhor maneira para conquistar seu êxito, discutir com seus parceiros de jornada, enfim a paciência imperou dentre todos. Então, analisem suas vidas, se de repente vocês não estão empreendendo uma velocidade tamanha e acabaram deixando pelo caminho, detalhes, experiências importantes, que lhes ajudariam muito a conquistar suas vitórias. Sensações, sentimentos, amigos e companheiros, comecem a ter a devida paciência, para entendê-los, abraça-los, e ama-los. Diante dessa paciência, sinta-se pleno, feliz, pois serás um ser humano completo. "A paciência é a chave para a plenitude do ser”. Mario Bastos.


2 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Avenida Rudolf Dafferner, 400 - Praça Maior - Boa Vista - Sorocaba/SP

© Mario Bastos - Desenvolvido por Infoqplan Performance Digital